quarta-feira, 25 de agosto de 2010

DIZ QUE DISSE

quarta-feira, 25 de agosto de 2010 5

Diz-se (leia-se digo-vos) que nas férias (dos outros) de Verão só há uma coisa que me irrita mais que os abecs: os meus queridos amigos Hungaros, de pele bronzeada e com uma lata que poderia ser adquirida num qqr departamento de telemarketing mas que mais do que isso, foi aprendida e apreendida por circunstancias da vida. Falo-vos, pois, dos meus amigos ciganos. Tudo começou há 3 anos atrás quando conheci o meu amigo orelhas. O orelhas, que tem um nome bem mais infeliz que a alcunha, passou a ser meu cliente habitual (isto soa mal…). O orelhas tinha, há 3 anos, a profissão de comedor de gelados e um part-time em vender pensos rápidos (este ano foi promovido a vendedor de bordas de agua – que está bem na moda entre todos os conterrâneos do Kusturica).
O que me chateia no orelhas é que ele é bem mais esperto que eu: trabalha quando quer, come quando quer, brinca quando quer. Há pessoas (como eu) que o sustentam a ele e à sua limitada (MUAHAHAH) família. E basta-lhe fazer aqueles olhinhos de sacana-júnior para que alguém lhe pague um gelado de 4,70€, achando que o menino nunca comeu um gelado na vida.

E é nestas alturas que dou comigo a imaginar-me com um bigodinho de Hitler (FLORA PARA PRESIDENTE) e a por jeito aqui a isto. Nos filmes eles são bem mais engraçados e pronto não trabalham mas tocam instrumentos musicais enquanto os verdadeiros dão-nos outra música bem diferente.

Despeço-me assim, alertando-vos para que, se ainda estiverem a tempo, não se ponham nessas aventuras de descontos para a segurança social. Na velhice já não vos vai servir de nada e por agora só faz com que mais Orelhas cheguem.


Cumprimentos,
Flora Neves

terça-feira, 17 de agosto de 2010

TOONICES Á PARTE III

terça-feira, 17 de agosto de 2010 2

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

TIRA-me daqui - Tridente

quarta-feira, 11 de agosto de 2010 2

terça-feira, 3 de agosto de 2010

OS BONECOS #09

terça-feira, 3 de agosto de 2010 3
.
.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O SILÊNCIO DOS DEUSES

quarta-feira, 21 de julho de 2010 5

quinta-feira, 8 de julho de 2010

OS BONECOS #08

quinta-feira, 8 de julho de 2010 3

quinta-feira, 27 de maio de 2010

ALFIE o extra-parvo

quinta-feira, 27 de maio de 2010 3
Tendo estado afastado dos meus deveres de autor nos últimos tempos fica aqui uma coisa que andei a sarrabiscar...

E não percam a crónica da amiga Flora Neves já aqui em baixo



DIZ QUE DISSE

Diz-se que o papa veio a Portugal. Foi bom. Eu gostei. Durante umas semanas esqueceu-se a crise, que ocupava 92,5% dos noticiários. A vinda do Papa deve ter sido como os anos 30 nos EUA, depois da Grande Depressão (imaginei, agora, o Papa vestido de hippie e apaixonei-me).

Esses fofos, com menos que fazer e mais importantes que eu, preocuparam-se, durante todo este tempo, com pormenores de suprema importância, mesmo ao nível da vinda de tal personalidade. Ele é a cadeira divina de sua Santidade, ele era o Papa-Mobil blindado (que nem os polícias têm…), a alimentação divina, o sossego (sim, que o Papa dá-lhe duro no work), e, provavelmente preocuparam-se se havia infestações de mosquitos ou pulgas nos cães por onde quer que o Padre-Master passasse.

A única coisa que me chateia (e vai em jeito de desabafo, não de reclamação - porque quem reclama são os comunistas e não há cá misturas) é que a mim não me fazem esta festa toda. Eu, que desconto 60€ por mês para pagar subsídios a ciganos e pensões a velhinhos; eu que dou caridade ao Sr do Borda d’Água; eu que ajudo as senhoras da minha aldeia com os sacos de compra pesados (nisto perdoo o Papa. Ele já nem com ele pode..); eu que dou esmola aos 12 pais ciganos do miúdo loiro de olhos azuis que supostamente tem leucemia e que não precisa de cura mas sim de dinheiro; eu que trato todos como iguais e nunca abandono animais; eu que nunca fui neo-nazi… eu que nunca tive nada. E vem lá este, dum micro-estado forrado a ouro e diamante, que nem contribui para a economia de Portugal ter uma panóplia de regalias a que EU deveria ter direito.

Como diria a minha mãe: isto é como quem me mata.

Apelo então, senhores ministros, a que se reúnam e juntem uns trocos e que, plo menos durante uma semana me dêem uma vida de rainha, como eu bem mereço.


Cumprimentos,

Flora Neves

quarta-feira, 28 de abril de 2010

OS BONECOS #07

quarta-feira, 28 de abril de 2010 6

da série: Take Interminável
(Quem descobrir os filmes aqui retratados recebe um fantástico NADA)

DIZ QUE DISSE



Diz-se que há publicidades enganosas. E eu corroboro. É triste, doloroso, mas é verídico.

Disse-me o camarada Sousa, com alguma tristeza no olhar que era impossível abrir uma embalagem tetra-pak com as mãos, como anunciavam. Disse-me a minha mãe que os comprimidos para emagrecer não funcionavam. Digo-vos eu que os auto-bronzeadores com efeito progressivo sem manchas não resultam.

Deixemo-nos de lamúrias e vamos enfrentar a realidade: quem vos mandou comprar sem ler as letras pequenas? Meus amigos, ao contrário do que se diz, é no pequeno que está o que é importante. O pequeno faz toda a diferença!

Há, depois, publicidades que primam pela PEMAB - Publicidade Enganosa Mas Ainda Bem. Bastante útil quando se fazem capas de maxmen e suas semelhantes com a Maya, Cinha Jardim e todo um número elevado de silicónicas num estado adulto avançado. E aí, agradecemos sim que não mostrem a verdade dura e crua. E ia até mais longe: mulher verdadeira tem defeitos. Mas neste negócio, a perfeição é o sucesso. E pergunto-vos, meus amigos machos: quantos de vós não gosta de ver um belo efeito Photoshop? Quantos de vós não gostam de ser ludibriados com publicidade enganosa nas revistas masculinas? Bem me parecia.

Sugiro-vos, meus caros consumidores compulsivos de publicidade, em jeito de conselho que repensemos todos se no fundo, não gostamos de sonhar com milagres, mesmo sabendo que Milagres não existem (bem, o SLB vai ganhar o campeonato…estou na dúvida agora se milagres existem ou não…). De qualquer forma, há que salvaguardar uma solução mais coerente, que ajude a resolver os problemas.

Cumprimentos (não enganosos),

Flora Neves

quarta-feira, 21 de abril de 2010

NUVEM VULCÂNICA IMPEDE VÔOS

quarta-feira, 21 de abril de 2010 4
Desta vez estiquei-me ... só um bocadinho ... assim tipo coiso. Vamos lá ver se é desta que me insultam :) Espero os vossos Bitaites


sexta-feira, 16 de abril de 2010

LOGOTIPO II

sexta-feira, 16 de abril de 2010 2
.

.

Trabalho desenvolvido para o blog http://tagarelasdeelite.blogspot.com/

O blog da Maltinha. Sempre fortes não somos uma equipa somos um pelotão :)


segunda-feira, 12 de abril de 2010

OS BONECOS #06

segunda-feira, 12 de abril de 2010 3
.
.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

OS BONECOS #05

quarta-feira, 7 de abril de 2010 3
.
.
da série: Take Interminável

DIZ QUE DISSE

Diz-se que a primavera está a chegar. E vem recheada de tudo a quem tem direito. São os cães numa das suas duas fases de representação de paixão anuais, são os espirros dados plos alérgicos aos pós, são as preocupações femininas com dietas e as preocupações com a regulação intestinal das aves que voam desenfreadamente para fazer os ninhos (convenhamos que a probabilidade de fazerem pontaria é maior).

A mim, a primavera sabe-me tão bem como o caril no frango. Eu estou para a primavera como o vlad III esta para os empalados. Iria até mais longe: eu sou para a primavera como a Lili Caneças é para o Ângelo Rebelo. A primavera abre-me muito mais que as fossas nasais! A Primavera abre-me o coração e o cérebro e fico com pensamentos muito menos sádicos e/ou deprimentes. Este post significa, portanto, o fim do negro da vida.

Vivamos de novo o “paz e amor”, numa nostalgia pegada aos anos 60 e ajamos como hippes, numa bela carrinha pão-de-forma, onde a erva é quase legal e a cerveja é oferta. Passaremos os dias a elogiar o Ghandi e todos os seus súbditos e a fazer abrigos resistentes para as minhocas e esquilos, com madeira “reciclada”.

Viva o ócio da Primavera que mesmo que não pareça, só dura 3 meses! (a Primvera, porque o ócio está presente o ano todo, para muita gente).

Flora Neves